ÚLT POSTS

PUBLICIDADE


Estou sumida do blog já tem um tempinho, acho que passei por aquele bloqueio criativo que todo mundo passa, sabe? E há tantas coisas acontecendo ultimamente que não dependem de mim para serem resolvidas. Também tenho trabalho demais, o que é bom, porque além de me mantar distraída, me ajuda a me preparar ainda mais para o futuro.


Escutando uma das música da minha banda preferida, me fez lembrar que talvez tudo que esteja acontecendo é para um bem maior no futuro, mas é bem difícil ver e entender quando estamos passando por algo que não é tão agradável naquele momento.

Só vim dizer um oi e que voltarei com os posts em breve


"No tree can grown to heaven

till its roots reach down the hell"




Um beijo!

Leia mais >>

COMPARTILHE
Blogger Widgets


No começo de 2016 eu conheci a banda Architects através de uma playlist aleatória no spotify e foi amor a primeira escuta. A primeira música que escutei foi Doomsday e eles eram apenas uma banda pequena de Brighton, Inglaterra. Decidi pesquisar mais afundo sobre o trabalho deles e nunca mais consegui parar de escutar.


Hoje em dia vejo que muita coisa na minha vida, principalmente a busca por terapia foi uma influência muito boa da banda. Eles passaram por um luto muito intenso com a perda de um dos membros da banda por causa do câncer, que foi o guitarrista Tom Searle e isso claramente abalou todos os membros da banda, principalmente o baterista Dan Searle que era irmão gêmeo.


Eu me desprendi de muitos padrões tóxicos que faziam parte da minha vida e eu não posso negar que a música da banda me ajudou em muitos momentos, assim como várias outras bandas, mas com o Architects é diferente, o tempo deles é outro, mais parecido com a geração atual. As letras são carregadas de sentimentos, reflexões, dores, verdades, metáforas e poesia. Inclusive é uma grande inspiração na hora de eu escrever poesia. 


Apesar de me identificar com todos os membros da banda por causa de suas personalidades, não posso negar que eu me identifico mais com o Sam Carter. Sei que não da pra conhecer o artista completamente através do que é visto nas redes sociais, mas fiquei ainda mais admirada quando a ex namorada dele em uma entrevista disse que ele foi a alma mais gentil que ela já encontrou nessa vida e que apesar de não ter sido fácil o termino do relacionamento dos dois por causa de planos de vidas diferentes, tudo aconteceu com muito amor e respeito. Que ela deseja um Sam Carter na vida de toda mulher. Que fofo!


Hoje quando cheguei em casa do trabalho me deparei com o novo single deles que eu nem sabia que eles iriam lançar, e acredito que ninguém mais sabia.
Vim fazer um breve post com o vídeo da música para enaltecer uma das minhas maiores inspirações.

Um beijo!




Leia mais >>

COMPARTILHE
Blogger Widgets


Photo: Wallflower Journal


Não é mais segredo pra ninguém que eu comecei escrevendo poesia, e uma das coisas que me travou quando comecei a escrever foi não saber como funciona o meu processo criativo. Cada pessoa é de um jeito e por mais que a gente ache a rotina do outro muito legal, talvez essa rotina não se encaixe a gente.

Há pessoas que conseguem escrever várias linhas todos os dias com um papel e uma caneta, mas também há pessoas como eu que não funcionam com esse método. Apesar de amar e ter um diário, eu consigo desenvolver mais a minha escrita de forma digital com o meu computador. 
Admiro muito as pessoas que tem aquela rotina todos os dias, aquele horário certinho, mas isso não é pra mim.

Há 6 coisas que eu faço que me ajudam imensamente, eu não tenho um horário fixo para escrever, mas criei a minha própria rotina.


1 - Eu tenho uma playlist de escrita que eu achei no spotify e essa playlist é de música clássica. 


2 - Sempre coloco elementos ao meu redor que me dão inspiração, como uma xícara quentinha de chá ou café, velas e flores.


3 - Minha iluminação é um pouco diferente das demais. Eu geralmente preciso escrever em um ambiente escuro, não totalmente escuro, mas eu fecho as cortinas quando começo escrever. Se for a noite, eu acendo algumas velas pra deixar o ambiente bem aconchegante. 


4 - Apesar de ter elementos ao meu lado que me dão inspiração, eu preciso de um espaço mega arrumado, se minha casa estiver bagunçada, eu não consigo soltar uma única palavra.


5 - Sempre tenho livros ao meu redor. Olhar para todas aquelas páginas mesmo que eu não escreva nada relacionado ao que está nos livros me da muita inspiração.


6 - Eu tenho um quadro dos sonhos e sempre coloco nele fotos de lugares que eu quero conhecer e isso também faz com que as minhas ideias fluam bastante.


7 - Eu não me forço a escrever. É claro que eu tento fazer disso um hábito, mas não me forço a fazer algo simplesmente pelo simples fato de que eu tenho que ter aquilo como a minha obrigação. Eu escrevo porque eu amo, porque me dá prazer.


Quando eu comecei a escrever eu achava que não tinha talento, achava que jamais saberia como escrever uma poesia de 4 linhas, mas isso vem com a prática, ninguém nasce sabendo nada, a gente aprende e se aperfeiçoa ao decorrer da vida com muita dedicação. E a forma que eu encontrei pra conseguir me dedicar foi essa.
Como que é a rotina de vocês?

Um beijo!

Leia mais >>

COMPARTILHE
Blogger Widgets




ser imigrante é acordar com a solidão
é não saber o dia de amanhã
é aprender que descanso muitas vezes não vem
e quando ele vem
está longe de ser a sua prioridade

foi uma escolha minha sair do meu país 
a buscar por algo melhor
assim como também é minha escolha ficar

quando deixamos a nossa terra
nunca estamos preparados para o que há por vir
mesmo quando nos preparamos por completo
estamos completamente despreparados

uma explosão de sentimentos
primeiro a felicidade do novo
depois vem o choque de realidade
as coisas não são tão fáceis 
como apresentadas nas redes sociais 

as pessoas apontam
julgam 
condenam
sem ao menos saber
ninguém tenta entender

é viver sem amigos
é viver sem família
é viver sozinha
é ser mal entendida
e não ouvida

e ainda assim
eu escolhi ficar
Leia mais >>

COMPARTILHE
Blogger Widgets


Mais uma vez vou dizer algo repetitivo aqui: Metal é o meu combustível! Eu amo e pra mim não há gênero musical melhor, mas hoje eu vim compartilhar músicas diferente de heavy metal e rock no geral que eu amo e que não seja taylor swift haha

Algumas dessas músicas, acredito que 2 ou 3 são bem conhecidas, mas outras não tanto baseado no número de visualizações que eu vi no youtube.


1 - Newbury Park - Lexi Jayde



2 - Lost on You - LP



3 - Pieces - Andrew Belle





4 - Skate - Flor



5 - Bare - WILDES




6 - My Arms Were Always Around You - Peter Bradley Adams





7 - Caroline - Arlo Parks





8 - Easier - Mansionair





9 - Nothing Personal





10 - I see you - MISSIO




Achei que seria legal fazer um post sobre músicas que eu amo e não são tão conhecidas assim para que todos vocês possam conhecer. Me contem quais as músicas que vocês gostam e não são tão conhecidas assim.
Um beijo!

Leia mais >>

COMPARTILHE
Blogger Widgets



Acredito que eu tenha mencionado aqui inúmeras vezes em como os meus planos e visão de vida muda de acordo com o tempo e amadurecimento, certo? Eu tinha tantas metas de vida que não cabem mais em meus sonhos e plano de vida, e achei que seria legal eu compartilhar com vocês algumas metas simples, mas que irão preencher meu coração quando eu realizá-los.

1 - Aprender a tocar piano: Muita gente acha que eu sei tocar inúmeros instrumentos por gostar de rock, mas a verdade é que eu não sei tocar nada. Tentei aprender violão uma vez com um vizinho que tive na infância e é óbvio que eu não aprendi muito e já esqueci tudo. Eu sempre quis aprender a tocar bateria e ainda tenho essa vontade, mas minha maior vontade em relação a música hoje em dia é aprender a tocar piano.

2 - Escrever mais poesia: Desde que comecei a escrever poesia sinto que eu mesma me bloqueio em relação a escrita, mas ando treinando para me destravar desse ciclo vicioso que a nossa mente as vezes nos coloca.

3 - Reaprender a jogar xadrez: Quando eu era mais nova eu jogava muito xadrez e eu era boa nisso, hoje em dia eu nem lembro por onde começar e quero muito reaprender a jogar.

4 - Ter mais contato com a natureza: Uma coisa que eu percebi que me faz um bem e tanto é dar uma volta todos os dias, estar em contato com a natureza é algo que eu venho amando mais e mais. Quero fazer disso um hábito diário até mesmo nos dias mais frios mesmo que seja apenas por 2 minutos. 

5 - Passar menos tempo no meu celular: Infelizmente eu passo mais tempo no meu celular do que eu gostaria. Percebi que o meu consumo vem diminuindo, ainda não a quantidade que eu quero, mas logo logo eu chego lá.

6 - Aprender a tirar fotos analógicas de forma profissional: Eu amo fotografia analógica, sigo várias hashtags sobre isso, sigo vários perfis e nunca sento para estudar sobre ou praticar, mas essa é uma das minhas metas de vida e quero muito começar a fazer isso.

7 - Escrever cartas para os meus amigos: Se tem uma coisa que eu fazia MUITO quando eu era criança e adolescente era escrever cartas para os meus amigos e esse hábito infelizmente se perdeu com tempo, mas quero muito voltar as escrever cartas para todas as pessoas importantes para mim.

8 - Visitar bibliotecas: Eu sou amante de livros e não penso duas vezes antes de gastar dinheiro com isso se eu puder, mas como busco por um estilo de vida com menos itens e mais intencional, visitar bibliotecas para ler livros é uma das minhas metas.

9 - Aprender a costurar: Minha mãe é costureira e modelista e eu nunca valorizei o trabalho dela, sempre tive uma artista de mão cheia dentro de casa e quase nunca pedia a ela para fazer nada pra mim, sempre quis roupas de loja. Hoje em dia se eu pudesse voltar no tempo seria o contrário e uma das minhas maiores metas é aprender a costurar. A maquina eu já tenho, só preciso colocar meu plano em pratica.

Talvez essas metas sejam banais para algumas pessoas, mas são enormes para mim e quero cumpri-las. Deixei de lado sonhos que não eram meus como bolsas de marca, carros mega luxuosos, casas grandes e etc. Não há nada de errado nisso, mas não faz mais sentido pra mim.
Tenham um ótimo dia :)
Leia mais >>

COMPARTILHE
Blogger Widgets


Organizando a galeria do meu celular me deparei com essa foto que eu tirei em 2018, não lembro a localização para ser exata, mas foi em algum lugar em Minneapolis. Essa foto me fez lembrar que eu cresci achando que ter uma casa grande era coisa de quem venceu na vida, mas vencer na vida depende muito do ponto de vista de cada um. Pra mim, vencer na vida é totalmente diferente do que é vencer na vida para minha vizinha.


Eu recentemente me mudei para um apartamento de 2 quartos que é bem maior do que o apartamento que eu morava antes, e achei que esse seria o tamanho ideal pra mim e de fato é. Ás vezes acho que é até meio grande. Aqui nos Estados Unidos é muito comum as casas serem bem grandes, cheias de quartos e outras areas enormes. Antigamente eu via essas casas na TV e sonhava com uma casa bem grande daquele tamanho, mas conforme fui encontrando o que de fato faz sentido pra mim e fui identificando os meus sonhos e não os sonhos dos outros, eu vi que meus planos de vida são bem diferentes de ter uma casa grande que eu nem teria tempo pra limpar.


Hoje em dia eu penso que quando eu tiver o meu imóvel próprio esse tamanho que vivo agora será o ideal, não preciso de 2 andares e não preciso de um basement. Acho meu lar mega confortável, cheio de amor e com muita energia positiva para dar inicio a mais sonhos.

E o que eu quero dizer quando eu digo que tamanho não é documento? Vejo inúmeras pessoas desmerecendo espaços pequenos, mais funcionais. Eu sempre me pergunto para que eu teria um espaço bem grande se nem filhos eu quero ter?
Eu percebi que vivendo uma vida mais simples, cozinhando todos os dias, alimentos orgânicos, andando descalça na natureza, consumindo menos produtos industrializados, eu sou mais feliz!
Agora a minha vida ideal mesmo seria no interior de algum país como a Noruega, Suécia, Escócia ou Inglaterra, em uma cottage bem confortável cheia de amor.


Um beijo!

Leia mais >>

COMPARTILHE
Blogger Widgets

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *